quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Na claridade da sala

Me pediram barba feita.
Me deram roupas limpas.
Me deram um número, um maldito número.
Milhões de informações e suicidas ainda viram a esquina com lábios blindados.
Os livros que preenchem minha estante negam o seu torpor.
Que vício me fará dormir em meio a tanta claridade de egos.
A vida de álibis, desgraçadamente feliz.
Tudo pronto, rápido, descartável, o sexo caro, barato, à vantagem
assertiva.
A confiança cada vez mais fora, cada vez mais no produto. O novo.
O ter para permanecer se canoniza.
Não escreverei que agora choro.
Que escrevo para diminuir a presença do meu silêncio.
Que tenho dor, muita dor, que tudo que tenho tão cheio.
Tão empírico, dói de viver tão vivo, dentro de um único círculo.

48 comentários:

  1. "Que escrevo para diminuir a presença do meu silêncio. Que tenho dor, muita dor, que tudo que tenho tão cheio.Tão empírico, dói de viver tão vivo, dentro de um único círculo."
    BRAVO! BRAVISSIMO!

    Um beijo,

    ResponderExcluir
  2. Excepcional!!! Daquelas coisas de nos deixar sem palavras...Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, obrigada pela visita.
    Eu amo a sua cidade, já estive nela por algumas vezes, mas faz um tempinho. Ainda não tive oportunidade de visitá-la por ocasião da FLIP.
    Gostei do seu texto.
    Já conhece FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER ?
    Saudações Educacionais !

    ResponderExcluir
  4. Não sei porque cobram tanto Rodrigo! Afinal na claridade tudo se revela, até mesmo o que não queremos. Mas concordo contigo... Somos cobrados e influenciados por "uma força" de mídia, cultura, moda e padrões. Tal força nos obriga a deixar a essência singular, para assumirmos a contra gosto um personagem ou perfil de um ser serial!
    Abraço e belo Post meu amigo

    ResponderExcluir
  5. O poema é tão lindo!
    Obrigada pela tua visita e volta sempre.
    Também gostei muito deste espaço.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Reflexivo texto,
    quando o ego suplanta todos os sentimentos, quando a lei é letra morta e quando uma completa inversão de valores domina o sistema, estamos perdidos. Nos cobram tanto e não nos oferecem nada.
    Bjs
    Ah... obrigada pela passagem em minhas ESTRELAS

    ResponderExcluir
  7. Lindo blog, especial a imagem da bicicleta.

    te sigo.

    bj.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom, um desabafo poético que a todos engloba.

    Beijo, obrigada pela visita ao meu Teatro.

    ResponderExcluir
  9. Rodrigo: gostei dos seus poemas. Vc é um privilegiado: poeta morando numa obra de arte, que é Parati.
    Abs

    ResponderExcluir
  10. Saia de dentro desta bolha... e respire o viver de outra forma. Dê sua lufada de ar fresco pela vida de um jeito como só você!

    Obrigada pelo carinho...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. É incrível como essa sociedade que nos fazer: iguais! E pessoas, assim como você, é que fazem diferença!
    Adorei teu blog e muito obrigada pela visita lá no meu cantinho
    beijos

    ResponderExcluir
  12. agradeço pelo comentário no meu blog.
    adorei a sua poesia te passarei o site do recanto das letras para q vc veja as poesias da minha mãe.
    http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=59846

    ResponderExcluir
  13. "O ter para permanecer se canoniza."

    O 'Ter' tem tomado conta da sociedade... isso me irrita as vezes, mas prefiro pensar na minha própria luta!

    Um grande beijo..

    Obrigada por visitar meu blog e pelo comentário..

    ResponderExcluir
  14. Amor, dor, sentimentos.. que nunca saem da gente!

    ResponderExcluir
  15. Rodrigo,

    Ausente de mim mesmo, cá voltei. Escrito carregado de espanto bonito, como a imagem de abertura do blog.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Segui o caminho por si traçado Rodrigo e ainda bem!
    Os versos que escreve são como veias traçadas na pele! Gostei!
    Um abraço e obrigada.

    ResponderExcluir
  17. Olá Rodrigo,

    Passei para apreciar e gostei.

    Um grito de revolta contra o sistema instituido que apenas nos olha como um número e como tal nos obriga a agir.

    Um abraço e até sempre,

    José Gonçalves
    (Guimarães)

    ResponderExcluir
  18. Olá Rodrigo,
    Obrigada pela gentil visita,
    Boas energias,
    Mari

    ResponderExcluir
  19. Obrigada pela visita ao Arca. O seu blog é muito interessante. Você sabe mexer com as palavras de forma original, diferente e surpreendente. Parabéns. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  20. Olá! Obrigada pela visita e comentário lá no Molhe-se. Sempre bem vindo. Parabéns pelo blog, li alguns posts e são belíssimos. Cheios de sentimento. Palavras belas.

    Beeejo,beeejo. :)

    ResponderExcluir
  21. Antes de qualquer comentário, que belo poema.
    Agora me referindo a suas fotos (pois, eu amo ftografias...) acho que a sua cidade se parece um tanto com a minha, que por sinal, aqui é uma bela ilha. E me senti bem ao olhar essas fotos. Com certeza voltarei mais vezes para ler seus poemas. Eu tenho um amigo que certa vez me disse: "quando lemos um livro, ele se torna nosso, porque a história já ficou memorizada de alguma forma em nossa mente".

    Agora, peço licença pra tomar posse desse seu cantinho, desse seu mundo, que depois de ler também tornou-se meu.

    Obrigadinha pela visita e volte sempre no meu tesouro.
    Bjs:.

    ResponderExcluir
  22. Segui os passos de Flor de Lys...

    Estou encantada com seus poemas (li os 3 últimos...)

    Sigo-te agora!

    ResponderExcluir
  23. Muito bom, rapaz!
    Agradeço sua visita!

    Beijo grande, seguindo seu espaço... queira dar o ar de sua graça em meu blog sempre que desejar!
    http://floresdevenus.blogspot.com/

    Abraço grande!

    Álly (Flor de Lys)

    ResponderExcluir
  24. Olá Rodrigo, obrigada pela visita e pelas palavras. Adorei seu blog não resisti e estou seguindo.
    Lindas palavras "Que escrevo para diminuir a presença do meu silêncio. Que tenho dor, muita dor, que tudo que tenho tão cheio". Tudo isso mexeu comigo.
    Parabéns!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  25. interessante o seu tb.
    como achou meu blog?

    ResponderExcluir
  26. Amamos o blog, principalmente os textos.

    Muito intensos! Parabéns!
    Estamos seguindo :)

    ResponderExcluir
  27. Viver dói. Pensar idem.
    Egos grandes demais. Cuidemos do nosso para que a vaidade não nos cegue.

    Obrigada pela sua visita.
    Beijão !

    ResponderExcluir
  28. Olá Rodrigo!
    Obrigada pela visita e o comentário no meu blog!
    Tive um pouco de receio ao falar sobre religião, mas valeu o desabafo!
    Muita inspiração pra vc sempre e grande abraço!
    ^^

    ResponderExcluir
  29. Pois é... esse é nosso mundo. muito belo texto... reflexivo!
    bj na alma!

    ResponderExcluir
  30. Paraty é linda e cheia de encantos! Gostei do seu texto. Poesia não tem que ter rima, obrigatoriamente. Tem que ter coração.
    Passarei sempre por aqui!

    ResponderExcluir
  31. Obrigada pela visita! Amei o blog e mais ainda o texto! Bjs

    ResponderExcluir
  32. E escrever e escrever e mais significar silêncios e dores.

    Prazer estar aqui e recebê-lo no 'inspirar-poesia

    ResponderExcluir
  33. Pedaços de cérebro, pedaços de coração!
    Obrigado pela visita.

    Abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
  34. O vício de pensar, para mim, é o único que pode libertar. É o único que me liberta dessa (às vezes) prisão que é a vida.
    Não precisa dizer que chora, suas palavras choram por você, elas choram você. E eu choro também, por dentro, em silêncio. Onde acaba tudo isso? Acaba? ...
    Eles pedem muito, sempre muito... e que mais? Fica o vazio; o de sempre.



    Obrigada pela visita e pelo comentário =)

    ResponderExcluir
  35. Olá,
    Obrigada pela visita e pelo gentil comentário.
    Estarei te seguindo também, seu blog é bastante interessante!
    Tenho um outro blog, onde escrevo mais assiduamente: www.anaconfabulando.blogspot.com
    Visite-me.
    Abraço e disponha!

    ResponderExcluir
  36. Olá! Obrigada pela visita...
    Parabéns pelo blog!Já estou seguindo!
    Beijos e uma boa semana!

    ResponderExcluir
  37. ...diante de tanto sentimento,
    digo-te em poucas letras que:

    menino poeta,
    não é você que escreve as palavras.
    elas é que te escrevem.

    simples assim...

    bjbjbj

    ResponderExcluir
  38. Lindo seu blog!
    Linda demais é a cidade de paraty! Eu adoro esses lugares históricos e que me trazem a ideia de paz!!!
    Obrigada pela visita!
    Beijos e sigo-te!

    Maria Maria

    ResponderExcluir
  39. Ah, tempos modernos, e tudo o que nos "dói". Como conciliar? Obrigada pela visita. Volte sempre..

    bj.

    ResponderExcluir
  40. Estamos com uma nova proposta em nosso Blog.
    Desta vez queremos a sua ajuda para a construção de um Conto Coletivo.
    Venha participar, sua ajuda será fundamental para que a estória tenha sequência.
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  41. "escrevo para diminuir a presença do meu silêncio." Acho que esse é o objetivo de quem não se cabe em si mesmo. Quando há tanto para se dizer, as inúmeras vozes se anulam e sobra apenas um ensurdecedor silêncio. Escrever é o que resta para calá-lo.

    E obrigado pela visita ao meu blog! Fique à vontade em voltar quando desejar.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  42. Leitura contundente, Rodrigo! Um prazer passar aqui.

    Agradeço pela visita ao nudez poética, bem como pelo gentil comentário!

    Um grande abraço,
    Lou

    ResponderExcluir
  43. "...dói de viver tão vivo, dentro de um único círculo". Entendo bem o que diz! Vou emprestar sua frase, mas coloco a referência, ok?! Abraços

    ResponderExcluir
  44. Oieee!! Não me recordo se te disse que publiquei seu texto http://pintandoparaty.blogspot.com/2010/10/por-esses-dias.html

    bjssss

    ResponderExcluir
  45. Que lindo, Rô!!!

    Mais um desabafo carregado de intenso lirismo!

    Sou sua fã! Já te disse isso... hoje?

    BEIJOS!!!!!!!!!!!!

    Que linda é PARATY! Ainda hei de conhecê-la com você... Terei férias em janeiro próximo. Então, é só me avisar.

    ResponderExcluir
  46. Massa Cara!!! Vim fazer uma visita no seu blog! lennon é um grande cara!!! Gostei desse underground espaço!!! to te seguindo!!!!
    Vamos ver se a gente se fala!!!!
    Valeu pela visita em meu blog!!!
    Muita inspiração, paz e um forte abraço!!!!

    http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Lennon

    ResponderExcluir