sábado, 16 de abril de 2011

Um dia eu fui....

Meu amor é não.
Meu amor é também vaga-lume.
Sapo preguiçoso que gosta do beijo da moça.
Meu amor é também som, som de metades terceirizadas.
Penhor de pequenos subtítulos, o eterno perguntador.
Que gosta de doce, que gosta de rua.
Vira lata que nunca entende seus hábitos de homem,
quando o mundo é claro, quando a luz torna tudo tão finito.
E o belo se perde por uma simples questão de estar perto.
Perto de tudo que não se entende de olhos abertos.
Meu amor é apenas um amor só.

14 comentários:

  1. belo post. lindo domingo pra vc, bju terê.

    ResponderExcluir
  2. Meu Amigo....É sempre muito bom te ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Inspirador começar a semana com suas palavras!!
    Ainda mais quando uma conjuntivite a irritar....

    =D

    bjss

    ResponderExcluir
  4. Fomos, estamos a ser e o que está à frente são sonhos. Acho que poeta é assim mesmo.

    Belo poema, meu caro!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. o Amor é, sem dúvida, uma canção do poeta!

    um anjo

    ResponderExcluir
  6. Ai, como eu gosto das tuas palavras...
    Beijos enormes, querido=**

    ResponderExcluir
  7. Uma definição bonita...

    Gostei do "pouco" de você que conheci aqui.

    bj
    Rossana

    ResponderExcluir
  8. Muito bom!
    O amor assim retratado de forma singela e simples e ao mesmo tempo profundo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Rodrigo!
    Hoje visitando vários blogs resolvi ler só as mensagens positivas, que transmitisse só alegria, leveza e amor, resolvi dar um basta na melancolia e seguindo esse rastro cheguei a esse blog que achei uma delícia de se ler! Adorei! Já estou seguindo!

    Bjusss

    ResponderExcluir
  10. Essa do 'sapo preguiçoso' eu não tinha ouvido ainda... Achei ótima, viu!?
    =*)

    ResponderExcluir
  11. Oi Rodrigo.
    Obrigada pela visita.
    Seja sempre bem vindo.

    ResponderExcluir
  12. adorei!!
    Meu amor já se opõe contra o seu..Mesmo sem querer,eu sou perdida no meu próprio amor, próprio!

    ResponderExcluir
  13. obrigada por ir! (sua visita no meu blog) Venha sempre. Volte. Assim terei sempre uma semente pra seguir! Lindo poema vc plantou/11 bjo

    ResponderExcluir
  14. o amor nunca está só. todas as cores e sabores recortam o amor em versos... úmidos sentidos ancoram na palma da mão do poeta... carregue-me com cuidado... por favor,

    Beijos!

    ResponderExcluir