sexta-feira, 12 de novembro de 2010

As luas de Beatriz

É um pouco.
Um pouquinho do seu abraço.
Reconheço a idade sobre seu teto.
O barulho da ciranda na rua de pedra.
E todos a sair pro futuro.
E os seus pés ainda te olham com o mesmo afago de memória.
O jogo de xadrez, o velho Balzac, deseduque seus lábios.
Recite seus sussurros, eu sou sua platéia, todas as crenças são surdas.
Fale seu amor, mostre seus demônios, dilua seus diagramas.
Venda sua arte, a loja não é sua, a vida não é sua, e todos lhe querem como algo.
Não seja esse algo, se vista de novo Beatriz.

66 comentários:

  1. Ah... seja o que seja...

    Beijos ternos.

    ResponderExcluir
  2. Adoro Balzac!
    E o poema está lindo, rapaz!!!

    Em especial:
    "deseduque seus lábios.
    Recite seus sussurros, eu sou sua platéia, todas as crenças são surdas."

    Beijos da Álly

    ResponderExcluir
  3. Belissimo poema.....
    bom fim de semana, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Gosto de colocar sempre um verso de efeito no final do poema... e este que colocou aí pode ser "vestido" de tantas maneiras...

    Muito bom!

    Beijo, poeta áspero...

    ResponderExcluir
  5. alguma razão em especial para não aderir às metrificações?

    ResponderExcluir
  6. À mercê do humor do velho Balzac....Habitei sem pressa cada palavra.
    O que dizer?....
    Nada me ocorre...
    Como lamento não ser poeta..
    E..Toda prosa agradeço...
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  7. Adorei!!! Todos passamos por nossas luas, mas nem sempre conseguimos descrevê-las tão exatas e ao mesmo tempo tão poéticas.Um lindo raio x.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Caro amigo,belo post!
    obrigado pela sua visita,não conhecia o seu blogue.Por cá passarei mais vezes,aliás,já fiquei seguidor.

    ResponderExcluir
  9. Sempre gostei de poesias, principalmente as que nascem da alma e que desvendam o que há de mais lindo na mente humana. Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Olá Rodrigo
    retribuo tua visita e encontro um lar encantado por aqui.
    Belas emoções disfarçadas em letras extrapolam a métrica imperfeita, e por assim, torna-se sentimento perfeitamente descrito.

    Bom final de semana pra ti menino poeta!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns! Que as luas brilhem sempre! Sigo-o!
    Abçs!

    ResponderExcluir
  12. Um poeta em Parati, que inveja de ti. "Recite seus sussuros...", belo, belíssimo!

    ResponderExcluir
  13. Rodrigo, vim retribuir a visita e carinho. Lindo seu blog e belas suas poesias. Adorei ler seu perfil, Poeta subversivo! As fotos de Paraty estão liiiiiindas! Parabéns :)

    ResponderExcluir
  14. "todos lhe querem como algo"...todos nos querem como algo...nos educamos para querer a nós mesmos como algo..A beleza, é que 'algo' é plástico, pode ser amorfo, o que quiser...mas essa ultima parte não nos contaram no inicio da peça...

    valeu a visita!! Sentemos mais outras vezes para falar do mundo e da vida.
    abraço

    ResponderExcluir
  15. Rodrigo, lindo blog e lindo texto também!

    "Deseduque seus lábios"
    Que ideia linda...

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  16. Oi...passei para retribuir a visita....acabei ficando por aqui..

    Lindo demais seu poema...!

    Seu blog é um encanto!

    bjo!

    Zil

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pelo seu Blog e suas poesias. Maravilhosas. Passo a te seguir sempre.
    Bjusss e Bom fim de semana
    Silvana

    ResponderExcluir
  18. Adorei aqui!

    Obrigada pela presença!

    E vamos confiar na vida! :)

    ResponderExcluir
  19. "Me leve para sempre... Beatriz"

    E sigo absorvida de suas palavras!

    Abraços

    ResponderExcluir
  20. "Um pouquinho de abraço" é tudo o que eu mais queria.

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  21. Obrigada pela visita!
    Volte sempre, bjss

    ResponderExcluir
  22. Adoro a ideia de deseducar meus lábios...
    Um bj e obrigada pela visita, volte sempre que quiser.

    ResponderExcluir
  23. *
    Adorei,
    ,
    da Comédia Humana
    á A Procura do Absoluto !
    ,
    Saudações,
    ,
    *

    ResponderExcluir
  24. Gostei do seu blogue e dos poemas.
    Obrigado pela sua visita.
    Volte sempre.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  25. Rodrigo,
    Parabéns pelo seu espaço, sua poesia é repleta de imagens, onde se pode caminhar por elas, efervescentemente.
    Sigo-te com mt gosto.
    BJ

    ResponderExcluir
  26. Olá Rodrigo!
    Obrigada por vir...estou a lhe seguir.

    Beijos na alma e coração...M@ria

    ResponderExcluir
  27. Linda poesia. Lindíssima. Obrigado poeta.

    Rangel

    ResponderExcluir
  28. Rodrigo

    Seu poema nos faz imaginar as várias personagens de Beatriz...

    Sabemos que a lua inspira o poeta,assim como essa sua musa...

    Mas no final, sabemos que você quer a lua que ilumina o seu rosto e lhe acalma com o sorriso...

    Bjs
    Chris

    ResponderExcluir
  29. E as luas do Rodrigo?

    Algumas nuvens tem o poder de esconder uma lua cheia...

    Elas ficam lá atrapalhando a visão da gente...

    Até que chega um sopro forte e muda das nuvens o norte...

    E tudo fica iluminado, descobrindo os enamorados...

    Descobrindo as incertezas, tudo o que estava escondido...

    E daqui eu posso ver uma lua crescente, que começa a sorrir porque vai iluminar toda gente, vai começar uma nova fase, uma nova vida...

    Toda noite quero ler seus versos, e ver cada paradoxo virando antítese e depois metáforas surpreendentes, que transformam nuvens em estrelas que encantam...

    CHRIS AMAG
    (acabei de escrever para você...)

    Abraços
    Chris

    ResponderExcluir
  30. ...querido poeta,
    embora acreditemos ser passáros sem ninho,
    nem sempre isso procede por esquecermos
    existir colos acolhedores até em horas
    inusitadas...

    bj meu!

    ResponderExcluir
  31. Oi, Rodrigo

    Retribuindo tua visita no meu blog. Obrigada por sua visita, assim pude conhecer o seu. Lindo seu blog, os posts, tem essência. Seja sempre bem vindo por lá. beijos, ótimo domingo, com Deus.

    ResponderExcluir
  32. Olá meu caro,

    poema com bonitas metáforas- " seus pés ainda te olham com o mesmo afago da memória..." Lindo verso ! Grata por sua visita e gentil comentário. Um abraço.

    ResponderExcluir
  33. Belissimo poema!
    Encantador.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  34. Lindo poema!
    Parabéns pelo excelente trabalho.
    Seu blog é lindo.
    Tocando o mundo e sendo tocado por ele...
    Amei!
    Grata e honrada com sua visita, venha sempre que desejar e será sempre bem vindo!

    Um abraço.

    Marion

    ResponderExcluir
  35. Quanta intensidade e liberdade de escrever aquilo que se quer.

    O jogo de xadrez, o velho Balzac, deseduque seus lábios.
    Recite seus sussurros, eu sou sua platéia, todas as crenças são surdas.
    Fale seu amor, mostre seus demônios, dilua seus diagramas.

    Tocou-me...

    Bj
    Shalom*

    ResponderExcluir
  36. Oi Rodrigo!
    Gostei do que li e do que vi...Parabéns.
    Adoro Paraty!
    Agradeço sua visita ao meu blog.
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
  37. Só poderia encontrar versos profundos e extasiantes ao chegar aqui...
    Meus Parabéns Rodrigo e obrigada pelo carinho em meu blog,apareça quando quiser...
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  38. Rodrigo!

    Agradeço seu comentário doce!

    Gostaríamos todas de ser sempre Beatriz!!!

    Belo,belo poema!

    Um beijo!

    Sonia Regina.

    ResponderExcluir
  39. Meu Deus a construção desse texto é algo divino

    ''Fale seu amor, mostre seus demônios, dilua seus diagramas.''

    um absurdo de lindo :* Beijos

    ResponderExcluir
  40. Nao seja esse algo se vista de novo Beatriz...muito interessante...muito bom o poema....Beatriz...precisava ouvir tudo isso....brincadeira só para descontrair, nao conheço ninguém....mais ficou maneiro o poema...gostei

    ResponderExcluir
  41. Gostei do seu poema, do seu blog...Espectacular....
    Muito grato pela visita....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  42. Olá Rodrigo,

    Bah... Perfeito hein! Gostei muito dessa poesia!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  43. Como são belas as tuas palavras...
    Passeando ainda por aqui =)
    sigo te lendo!
    abraço

    ResponderExcluir
  44. Rodrigo,

    Gostei do poema!
    Voltarei aqui.
    Grata pela visita.
    meu melhor abraço,
    marlene edir severino

    ResponderExcluir
  45. Vim à procura de mais...
    Mas li outros poemas e concluí que a sua poesia, para além de boa, é diferente.
    Saio daqui encantado com a poesia que vc faz.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  46. Palavras soltas como pássaros de asas abertas que não possuem
    destino, nem desatino, apenas pulsam em voos livres... Pois que
    voem livres as palavras, que ecoem em canções e gemidos. Em
    pranto e prece, até que se calem todas as feridas, todas as iras...
    Que a palavra finalmente expressa, seja livre, doce e calma.
    Definitivamente liberta...

    Sonia Schmorantz

    Amor & Paz na sua noite!Beijos!...M@ria

    ResponderExcluir
  47. Rodrigo,
    Muito lindo!
    Fiquei sem palavras.
    Um beijo,

    ResponderExcluir
  48. FORMIDÁVEL!!!!

    Um texto à moda Balzac, mas com um charme dos dias atuais!

    Parabéns!

    Mirze

    ResponderExcluir
  49. Olá Poeta!
    Me encantei com seu espaço de ternura feito em letras..
    Se permites estarei sempre a visita-lo
    Te sigo com carinho
    Tenhas uma sexta feira regada de muito amor

    Preciosa Maria

    ResponderExcluir
  50. Oi Rodrigo!
    Vim agradecer pela visita lá no blog e dizer que serás sempre bem-vindo.
    Gostei muito dos teus escritos também!
    Estou te seguindo.
    ;)

    BeijO graaande!

    ResponderExcluir
  51. Oi Rodrigo, uau que surpresa boa sua visita no meu blog e que qualidade de escritos hein? bjos, parabéns, me segue no meu blog ja que voce gostou lhe sigo tb, adorei!

    ResponderExcluir
  52. Despir os preconceitos e vestir a verdade dos sentidos, não é para todos.É preciso coragem.

    Poesia sem rima, como eu gosto!

    ResponderExcluir
  53. SER POETA NÃO TEM REGRAS,CADA UM SEGUE O SEU CAMINHO...CADA UM TENTA SER GENUÍNO...SER CRIATIVO E IMAGINTIVO E O QUANTO BASTE DE INVENTIVO.

    ResponderExcluir
  54. Oiee Rodrigo, que lindo poema, muito lindo!
    Beijossssssss

    ResponderExcluir
  55. Olá, amigo!
    Passei para conhecer seu espaço...
    e encontro esse poema lindo que eu não conhecia...

    "Não seja esse algo, se vista de novo Beatriz."

    Quantas Beatrizes precisam ler esse verso, hem???
    Boa semana!
    Beijinhos.
    Minas

    ResponderExcluir
  56. olá rapaz
    obrigada por sua visita em meu espaço.
    gostei mto do seu cantinho, dos seus versos e estou te seguindo.
    parebéns

    bjus

    ResponderExcluir
  57. Querido Rodrigo

    Estou aguardando novas luas...

    Tenha uma semana maravilhosa!

    Com carinho,
    Chris

    ResponderExcluir
  58. Eu também sou Beatriz, mas de outro Dante.
    Parabéns pela sua escrita.

    ResponderExcluir
  59. Venda sua arte, a loja não é sua, a vida não é sua, e todos lhe querem como algo.

    Parece que isso não é só de Beatriz... gostei muito de passar por aqui, foi um prazer, obrigado pela visita, foi um sol no meu fim de dia...beijos

    ResponderExcluir
  60. Muito lindo!
    É poeta, mesmo!
    Parabéns!
    beijo

    ResponderExcluir