sábado, 30 de outubro de 2010

Reflexão sobre o voo de uma mosca

Meu Deus! Tudo foi um erro, eu, o escritor, as leituras.
Sabe, minha loucura das tardes que ignorei em textos semivivos.
Anônimo e todos me dizem poeta. Aplausos para a ironia!
Quão belos são os ares de ignorância,
Que circundam aos seres que passam com sofisma de bom dia.
A culpa de saber, de comer o alimento frio.
De viver da aspereza de versos exatos e prolixos.
Me engasgo com tanta saliva.
Amanhã me lerão.
E as prostitutas continuarão a saber, mais do que eu.
Meu Deus! Tantos títulos e ainda tenho raiva do que escrevo.

56 comentários:

  1. Entendo isso muuuuuuito bem. hahaha

    Um poema franco...

    =)

    ResponderExcluir
  2. Conhecer e saber nunca é a mesma coisa,não?
    Eu te entendo. O bom poeta é aquele que acumula o que sabe mas não abandona o que conhece. A experiência, como diria C.S.Lewis, é a mais brutal das professoras. E a mais rica em versos.
    Sua poesia está linda. A raiva te fez bem. Bjos.

    ResponderExcluir
  3. A raiva existe por não se conseguir escrever, de fato, aquilo que se pretende. Contra isso, somente escrevendo mais e mais e mais...

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Temos algo em comum!! Gostei demais, Rodrigo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Escreva algo e esqueça em seguida e os universos equalizados nas entrelinhas ficarão para a eternidade. O resto é só ego e desperdicio de definições.

    ResponderExcluir
  6. "sofisma de bom dia". adorei.
    abraço rodrigo.

    ResponderExcluir
  7. Rodrigo,

    um pouco de você... Gostei muito do que li no seu blog.

    Obrigada pela visita e a gentileza do comentário.

    Carinhoso beijo

    ResponderExcluir
  8. Rodrigo,
    gostei muito deste teu canto livre, sem métrica, subversivo.
    Gostei dos teus poemas
    é legal o singular da mosca
    entrou no plural dos teus versos...
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Então, esta é sua casa.
    Gostei da liberdade dos versos e gostei da sua auto-definição.
    Grata pela visita.

    bjs
    Rossana

    ResponderExcluir
  10. a cada frase escrita é um verso do coração,
    teu mundo é ilusório ao mesmo tempo o mais perfeito e real você consegue com poucas palavras definir oque ninguem mais que um poeta como você consegue.observar e dilatar seus próprios sentimentos.


    beijoss meu querido..

    ResponderExcluir
  11. É... as prostituas estendem-se na experiência prática do mundo, da vida.

    Abraços e obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Belo espaço.
    Belas palavras.
    Agradeço a visita em "Nós Todos Lemos",
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  13. Hei...delicia ler você!
    Obrigada pela visita e seja sempre muito bem vindo em meu cantinho romântico.
    Beijosssssss

    ResponderExcluir
  14. Olá Rodrigo! agradeço e retribuo o carinho da visita ... adorando poder viajar por suas emoções e seus sentimentos ... seguindo

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  15. a liberdade e a sabedoria das prostitutas e prostitutos me fascina ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  16. Gostei do seu jeito de escrever, é livre. Obrigada pela visita ao meu cárcere.

    Abraços noturnos.

    ResponderExcluir
  17. gostei imensamente da siposição dos fatos e da verdade em versos. voltarei mais vezes para apreciar tua espontaneidade.

    http://terza-rima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Há uma voz que nos tortura que fala mais rápido do que nossas mãoes para escrever. Este doce oficio do escritor.

    ResponderExcluir
  19. Nossa, como escreves bem!

    continue, sempre.

    ResponderExcluir
  20. É sempre um recomeço encontrar poesia! Seguindo...
    Obrigada pela visita no meu blog! Visite tbm poetamenteblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Oi , tudo bem? Vim agradecer sua visita no blog Templo da Sintonia, adoramos viu? Lá escrevo junto com a minha amiga Neguinha.
    Gostaria de aproveitar e te convidar a visitar meus dois blogs pessoais e me seguir caso queira ta?
    Adorei seu cantinho e ja estou lhe seguindo para vir sempre aqui.
    beijos.

    http://deliriosdamiss.blogspot.com/

    http://cantinhodamissrj.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Oiê,

    Quando lemos uma poesia tentamos entender as entrelinhas, você conseguiu mostrá-las nuas, sem rodeios! A verdade é que se vê aquí um POETA com todas as letras... Sem sofismas!!!

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  23. Gostei demais desse cantinho aqui
    Voltarei
    Os textos são bacanas...
    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Me fez refletir em uns atos meus.

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  25. Olá Rodrigo
    Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Adorei seus textos. Vou voltar.
    Te sigo
    Bjux

    ResponderExcluir
  26. Olá, pessoa especial..!

    Então, não pude deixar de bisbilhotar teu espaço ;)

    Adorei o que encontrei. Vc sabe fazer coisas perfeitas com as palavras.. Passarei a segui-lo - óbvio!

    Um bom restinho de semana a vc, com muita inspiração!

    Um abraço,

    Mariane.

    ResponderExcluir
  27. Oi, Rodrigo, vim aqui conhecer seu trabalho. Gostei muito e virei mais vezes.
    Obrigada por passar no meu espaço e deixar um carinho.
    Felicidade.
    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  28. Eii!
    Belo poema moço.
    Obrigada pela visita no Coisas que...
    Volte sempre! =)

    ResponderExcluir
  29. Anónimo... NUNCA! Somos sempre um pouco de coração, ausência, Anjo, poeta, louco, Luz, presença, tudo ou nada na vida de alguém!
    Um pouco de alguma coisa... SEMPRE!

    um anjo

    ResponderExcluir
  30. Oi Rodrigo!!
    Poeta sim...claro...o mais difícil normalmente é conseguir nossa própria aprovação!!!
    Super obrigada pela visita!!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  31. Oiiiiiiii
    Estou passando rapidamente pra te seguir com meu perfil e blog novo ..o outro vai ficar parado ...!!!!!!
    Voltei ontem dos meus dias de ausencia e to naquela "avisação" total sabe rs !!!
    Obrigadinhaaaaaa
    Beijos e bom final de semana !

    ResponderExcluir
  32. Se ontem foi erro, hoje será acerto.

    Nossa, amo Parati, não vejo a hora de ir (:
    um beijo!

    ResponderExcluir
  33. existe o conhecimento e a sabedoria, existe também poesia no bater de asas ainda que de uma mosca.
    bj

    ResponderExcluir
  34. Metalinguístico - o escritor falar de sua escrita é algo comum, mas sempre traz novidade, afinal, todo sentir é único nesse mundo...
    Se meus rabiscos em tantos papéis foram erros ou acertos, eu não sei, talvez um dia alguém julgue isso por mim, por enquanto sigo insatisfeita, mas continuo a escrever.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  35. Às vezes aquilo que escrevemos nos intrigam porque não podemos fazer o que escrevemos, e somos obrigados a dizer aos outros: Façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço. O poema traz uma bela concepção entre construção de ideias e locação na prática.

    ResponderExcluir
  36. Maravilhoso Poeta,

    Quanta saudade de teus versos!!! E esse olhar sobre o Mundo, a vida, as pessoas, as ruas, ruínas e neblinas que escondem as salivas nos paralelepípedos, as pedras que relevam as almas...

    Te receber é uma bênção e com poesia, então, cheguei a levitar...

    Obrigada, Meu Lindo, por você existir!!!

    Só não entendo por que refuta tanto sua alma de poeta?!!! Aceite sua vocação e missão aqui neste planeta. VOCÊ É UM GRANDE POETA! FIM. OU COMEÇO. Depende de você.

    TE BEIJO MUITO E SEMPRE!

    Lu

    ResponderExcluir
  37. Rodrigo, escrito forte! Há qualidade no espaço.

    Priscila Cáliga

    ResponderExcluir
  38. Olá Rodrigo, desejo que esteja tudo bem!
    Passei para agradecer, li, e gostei muito de seus textos, poesia em essência, sem preâmbulos, como diria um grande teatrólogo santista, direto na ferida, ou cura ou deixa de ser, sem paliativos. Parabéns por belos textos, escritos com sentimento abismal! Agradecido por demais, ter gostado de meus textos, até que pra um iniciante acredito que um dia chego lá! Tudo de bom pra você e todos ao redor sempre, Grande Abraço e até mais!

    ResponderExcluir
  39. O voo de uma mosca...
    Não prefere ser um pássaro? (É melhor, pode alçar voos maiores...). E,depois..não odeie o que escreve.Outras pessoas podem discordar disso (é só ler os comentários acima).

    P.S.; nem sei se o poema é sobre você. se falei bobagem,releve...

    www.emyhouse.blogspot.com

    ResponderExcluir
  40. Rodrigo,

    Quantas vezes o voo da mosca nos parece patéticos, porque moscas, mas só aos nossos olhos?!

    Quantas coisas escrevemos, lemos, embolamos o papel e atiramos no lixo aquilo que poderia ter algum valor a outro?!

    Acho que isto é coisa de quem escreve, de quem pensa, e isto, só isto, o pensar e o questionar, já é algo de bom. Quanta gente se arrasta pela vida sem pensar e sem voar!!

    Deixemos a mosca voar livremente em seu destino, ainda que não o compreendamos.

    Obrigado pela visita e pelo comentário lá no meu espaço. Seja bem vindo, volte sempre e siga.

    Eu, daqui, sigo lendo e sigo seguindo.
    Abraços,

    Ivan Bueno
    blog: Empirismo Vernacular
    www.eng-ivanbueno.blogspot.com

    ResponderExcluir
  41. Bom dia Rodrigo.
    Agradeço às gentis palavras deixadas lá no "arquitetura e poesia"; e vejo aqui tanta poesia latente, dessas que, de tanto nos bater por dentro saem, intrépidas, para encarar o mundo olhos nos olhos, anônimo poeta...
    Grande abraço,
    Adh

    ResponderExcluir
  42. O bom é que, às vezes, o olhar alheio tem razão e você acaba sendo mais poeta que anônimo. ;)
    Aplausos pros erros e pras loucuras (que sempre acabam nos levando pra um caminho mais correto e lúcido), "pois o homem é o exercício que faz".

    Beijo.

    ResponderExcluir
  43. Conhecendo tudo por aqui, lendo explorando, examinando...

    Bom encontrar novos amigos nessa louca blogosfera...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  44. "Meu Deus! Tudo foi um erro, eu, o escritor, as leituras."
    Nada foi um erro, nada mesmo, acredite!

    ResponderExcluir
  45. Também adorei seu blog! Tô te seguindo...

    Bjos

    ResponderExcluir
  46. Passando para agradecer a visita e conhecer o seu cantinho. Voltarei mais vezes pode acreditar, rsrsrs.

    bjokas

    ResponderExcluir
  47. *
    a importancia
    da mosca . . .
    ,
    saudações,
    ,
    *

    ResponderExcluir
  48. Vc é poeta sim...pois fala o que está em tua alma.

    bjs

    ResponderExcluir
  49. Obrigada pela visita em meu blog http://artesadaspalavras.blogspot.com/,
    só agora estou retornando aos meus blogs.
    Gostei do seu blog, do jeito que escreve, parabéns

    ResponderExcluir
  50. CARA GOSTEI, GOSTEI DEMASIADO!!!

    ResponderExcluir