sábado, 12 de junho de 2010

Cores

O ritmo externo.
E o mundo me quer ventre.
E o mundo me quer cauda.
E o mundo me quer mundo.
A noite não querendo ser acordada pelo sol.
E a saudade que tenho de mim não incomoda tanto.
Pranto, santo, barbitúrico é o seio da praia cheia.
O modo sujo de caminhar pelas curvas internas.
As primícias do não no belo visível.
Os prédios me olham.
Minha luz é menor entre tantas paredes.
Foi embora um homem e outros estão à porta.
Uns falam em amor, outros recitam um verso idiota.
Não há nada de feérico nas horas que seguem.
As verdades dos cantos e esta esperança embalada em anúncios,
com seu beijo molhado, seu início vadiando em certas lacunas.
Tenho algo de tranquilo ao meu lado: a morte!
Não sonho, não sonhar é estar, prefiro as ranhuras nos dedos.
Não quero mudar nada.

5 comentários:

  1. Ventre, vísceras, vastidão...

    Evoé !

    ResponderExcluir
  2. NÃO COMPREENDO COMO UM POETA COMO VOCÊ NÃO ESTÁ NAS PRATELEIRAS DAS LIVRARIAS....

    VOCÊ É SIMPLESMENTE EXTRAORDINÁRIO!!!! SEUS VERSOS POSSUEM MAIS DO QUE ALMA; POSSUEM UM SER ATÔNITO!

    É UM PRIVILÉGIO PODER TE LER....

    EU FAÇO VERSOS PRA PASSAR AS HORAS; VOCÊ FAZ VERSOS PARA ETERNIZÁ-LAS...

    TE ADORO!!! NÃO MUDE NADA. TALVEZ AS PESSOAS PERDIDAS É QUE PRECISAM MUDAR...

    Tua amiga,

    Lu

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. PARATY POETA DE LUZ

    ESSES VERSOS SÃO PARA TI
    MEU POETA ENCANTADO
    QUE NÃO SE RENDE
    ÀS RIMAS FÁCEIS
    POBRES E FRACAS.

    AGORA, NESTE INSTANTE,
    ENCONTRA-SE JUNTO AO MAR

    DE PARATY

    SEU REFÚGIO, SEU ABRIGO
    SEU ABRAÇO.

    EU AQUI EM MINHAS MONTANHAS
    PENSANDO EM TI
    LENDO SEUS VERSOS RICOS
    INTENSOS, VISCERAIS.

    SOMOS TÃO DIFERENTES!

    EU SOU FOGO!!!
    VOCÊ É TERRA.

    SINTO FOME E SEDE
    DE GOZO E ÊXTASE;

    ENQUANTO VOCÊ, TUDO QUE MAIS DESEJA
    É NÃO PERDER A FÉ
    NEM A SUA PAZ!

    TENTO TE COMPREENDER.

    ADAPTEI, POR VOCÊ, ATÉ MINHA ESTÉTICA
    AO SEU RIGOR POÉTICO.

    ESPERO QUE POSSAMOS ALCANÇAR
    O EQUILÍBRIO
    ENTRE O SAGRADO E O PROFANO
    O HIPÓCRITA E O INSANO.

    E ACIMA DE TUDO

    A HARMONIA
    ENTRE DAR E RECEBER
    AMOR...

    PALAVRA CANSADA, DESGASTADA
    AMOTINADA EM BANHEIROS SUJOS
    BECOS ESCUROS
    SÔFREGA PARA ALCANÇAR A SUA LUZ.

    http://lobaderayban.blogspot.com/2010/06/paraty-poeta-de-luz.html

    Vá a esse link e veja a homenagem que fiz ao poeta, amigo a quem admiro de todo coração, independente de qualquer divergência que possa haver entre nós... Afinal de contas, eu sou fogo, você é terra, mas o ENCANTAMENTO QUE NOS UNE É FORTE POR DEMAIS...

    BEIJOS!!!

    ResponderExcluir
  5. gostei de encontrar aqui um mundo que me quer ventre, prédios que me olham.
    tudo muito vivo..
    te lerei mais vezes.

    obrigada pela visita ao máquina lírica!

    um abraço!

    ResponderExcluir